Logo Instituto Lado a Lado

Campanhas criadas pelo Instituto Lado a Lado pela Vida:

Logo Ser Homem
Logo Novembro Azul CAMPANHA DO INSTITUTO
LADO A LADO PELA VIDA

Parceiro Institucional
  • Parceiro Institucional
  • Parceiro Institucional
  • Parceiro Institucional
imprensa contato

Câncer de Bexiga - Diagnóstico

Destaque - Legenda estatisticas

Durante a consulta para a detecção do câncer de bexiga, o paciente deverá conversar com o médico sobre os sintomas e o especialista realizará uma análise sobre o histórico clínico completo, possíveis fatores de risco, histórico familiar e outras condições clínicas.

Para definir qual exame mais adequado, o especialista observa o tamanho e localização da lesão, a idade do paciente, a intensidade dos sintomas e o resultado dos exames interiores. Conheça alguns exames geralmente solicitados:

  • Biópsia: é a maneira mais utilizada para diagnosticar a doença.
  • Citologia da urina: neste exame, o líquido é analisado em um microscópio para detectar a presença de células cancerígenas. Com os marcadores tumorais, é possível averiguar se há alterações cromossômicas nas células do órgão e outras substâncias que estão presentes em pessoas com câncer na bexiga.
  • Cistoscopia: exame que analisa o interior da bexiga por meio de um microscópio. Se o médico encontrar algo suspeito, recolhe material para realizar uma biópsia.
  • Exame de urina: é solicitado para identificar se a presença de sangue e outras substâncias
  • Ressonância magnética: usa ondas eletromagnéticas para formar imagens dos órgãos internos do corpo, com uma visão mais ampla da região examinada. Não utiliza raios X e pode ser feita com ou sem contraste. É mais usada para verificar o estadiamento (se a doença se espalhou pelo corpo ou não) do que para o diagnóstico.
  • Tomografia computadorizada: neste exame, o paciente fica deitado em uma mesa que desliza para o interior do equipamento de raio X. O equipamento, por meio de um movimento de rotação, produz uma radiação que possibilita a visualização de pequenas fatias de regiões do corpo. O procedimento pode ser realizado sem ou com contraste. Caso a opção seja pelo contraste, significa que o médico deseja verificar mais precisamente as estruturas do corpo.
  • Ultrassom: não invasivo, o exame abdominal e pélvico é eficaz na detecção de tumores maiores que 0,5 cm. Avalia a bexiga e o trato urinário superior, onde são encontrados 10% dos casos de carcinomas indiferenciados.
  • Urografia excretora: após a administração de um contraste, é realizada uma radiografia do sistema urinário. Ao passar pelos ris, ureteres e bexiga, este contraste permite ao médico verificar possíveis tumores no trato urinário. Atenção: caso tenha alguma alergia a contrastes, avise seu médico.
cancer-bexiga-diagnostico
• • •

Durante a consulta para a detecção do câncer de bexiga, o paciente deverá conversar com o médico sobre os sintomas e o especialista realizará uma análise sobre o histórico clínico completo, possíveis fatores de risco, histórico familiar e outras condições clínicas.

 

ABC da Próstata

 
ver todas