Logo Instituto Lado a Lado

Campanhas criadas pelo Instituto Lado a Lado pela Vida:

Logo Ser Homem
Logo Novembro Azul CAMPANHA DO INSTITUTO
LADO A LADO PELA VIDA

Parceiro Institucional
  • Parceiro Institucional
  • Parceiro Institucional
  • Parceiro Institucional
imprensa contato

Câncer de Cabeça e Pescoço - Diagnóstico

Destaque - Legenda estatisticas

O primeiro passo para o diagnóstico do câncer de cabeça e pescoço é a avaliação do histórico clínico completo do paciente, além de um exame físico para avaliar possíveis sintomas de câncer ou outras lesões.

Para a detecção de outros tipos de lesões, também é realizada a observação direta da abertura da boca, onde o câncer de mucosa aparece de modo mais frequente. Nesse momento, o médico usa um abaixador de língua e uma lanterna.

Nos tumores de laringe, hipofaringe e nasofaringe, usa-se um nasofibrolaringoscópio, aparelho que dispõe de uma fibra óptica dotada de uma luz intensa na extremidade para permitir a visualização da cavidade nasal.

Além desses métodos, para a obtenção do diagnóstico o médico pode pedir outros exames de imagem e de laboratório, como:

Ultrassonografia: identifica a presença de nódulos na cabeça ou no pescoço. Também pode-se detectar a localização, e em alguns casos, o tamanho do caroço. Durante os check-ups anuais ocorrem diagnósticos acidentais por meio de ultrassonografias de rotina, o que leva ao diagnóstico precoce de alguns tumores.

Radiografia panorâmica de mandíbula: com ela, é possível avaliar a condição óssea da região. É mais utilizada em casos de câncer na boca que, algumas vezes, é descoberto por consultas aos dentistas.

Tomografia computadorizada: utilizada para diagnosticar diversos tipos de câncer. O exame é não invasivo combina equipamentos de raio-x com computadores programados para produzir imagens do pescoço ou cabeça. Nele, é possível ter uma visão detalhada e multidimensional da área afetada. Pode ser usada para avaliar a extensão do tumor e confirmar a presença de metástase.

Ressonância nuclear magnética: utiliza um campo magnético de forte intensidade, pulsos de radiofrequência e um computador para produzir imagens detalhadas dos órgãos internos. Pode ser indicado como diagnóstico complementar, pois permite detectar anormalidades dos tecidos de forma mais eficiente do que outros exames de imagens.

PET- CT: a tomografia por emissão de pósitron (PET-CT) avalia o metabolismo dos órgãos por meio de aparelhos sincronizados com tomógrafos computadorizados, que permitem combinar as imagens metabólicas com as anatômicas. É utilizado para detectar tumores e se há metástases. Sendo assim, administra-se um material radioativo (radiofármaco ou radiotraçador) pelas veias até a área a ser examinada. Uma injeção intravenosa de glicose com radioativo se distribui pelo corpo e se concentra em maiores quantidades nos tecidos tumorais, fazendo com que o médico identifique as áreas com lesões. Confirmada a lesão, realiza-se a biópsia. O material é enviado para exame microscópio.

• • •

O primeiro passo para o diagnóstico do câncer de cabeça e pescoço é a avaliação do histórico clínico completo do paciente, além de um exame físico para avaliar possíveis sintomas de câncer ou outras lesões

 
ver todas